Galvaclear I 51

Galvaclear I 51

Galva

PROCESSO QUÍMICO P / DESENGRAXE A QUENTE – FERRO, AÇO, COBRE E LATÃO

 

GALVACLEAR I 51 é um desengraxante por imersão à quente para ferro e aço. Altamente alcalino e é fornecido na forma de composto sólido ( pó ). É especialmente indicado em instalações de imersão com agitação, antes de operações de decapagem, fosfatização, esmaltação e tratamento semelhantes. É também indicado para desengraxe antes e depois do processo de tempera com óleo.

 

 

Condições Operacionais

 

Concentração………….. 20 a 40 g/l (2 a 4 %) – desengraxe normal

10 a 20 g/l (1 a 2 %) – em têmperas

Temperatura…………… Ebulição – desengraxe normal

60 a 80 ºC – em têmperas

Tempo de Imersão…… 3 a 10 min.

 

 

 

Equipamento

 

Recipiente e Resistências…………………………. Ferro ou Aço

 

Cuidados no Manuseio

 

Como se trata de produto altamente alcalino, usar equipamentos de segurança tais como: avental, botas, luvas de borracha, mascara e óculos de proteção.

 

Tratamento de Efluentes

 

O GALVACLEAR I 51 é um produto altamente alcalino e seu tratamento e neutralização são necessários, antes do lançamento na rede de efluentes. Quaisquer outros esclarecimentos, entrar em contato com o nosso departamento técnico

 

 

Controle Analítico

 

– Pipetar 5 ml da amostra, transferir para um Erlenmeyer de 250 ml e adicionar 50 ml de água destilada.

– Adicionar 3 gotas de metilorange e titular com solução de Ácido Clorídrico 0,5 Normal até o ponto de viragem de amarelo para alaranjado.

– Cálculo: ml gastos x fator x 0,58 = % de GALVACLEAR I 51.

 

 

 

* Composição e informações sobre os ingredientes:

Nome Químico: Hidróxido de Sódio Nº CAS: 1310-73-2 Fórmula Química: NaOH

Concentração (%): 60 – 70 Peso Molecular: 40

Sinônimo: Não disponível

* Identificação de perigos:

Saúde: Exposição ao produto na forma de pó, vapor ou neblina pode ser irritante para os olhos, pele e vias respiratórias. O contato com os olhos pode causar severos danos, incluindo queimaduras e cegueira. A severidade dos efeitos depende da concentração do produto e de quanto tempo, após a exposição, os olhos forem lavados. O contato com a pele pode causar queimaduras e destruição dos tecidos. A irritação pode vir após um período de tempo de exposição, podendo variar entre minutos ou horas. O contato prolongado e repetido, mesmo a concentrações baixas, pode causar um alto grau de destruição dos tecidos da pele. Pode causar severas queimaduras e completa perfuração dos tecidos das membranas mucosas da boca, garganta e estômago.

Perigos físico/químicos: O contato direto com a água ou ácidos pode causar violenta reação exotérmica.

Meio ambiente: Esse material é fortemente alcalino. Se houver vazamentos em leitos de água, poderá provocar aumento de pH, dependendo dos volumes de água e soda cáustica envolvidos.

Perigos Específicos: Não disponíveis.

* Medidas de primeiros socorros:

  • Inalação: Remover a vítima para ar fresco. Caso haja dificuldade de respiração, tenha uma pessoa treinada para administrar oxigênio. Se a respiração parar, tenha alguém treinado para administrar respiração artificial.

  • Contato com a pele: Lavar-se totalmente com água fria, debaixo do chuveiro de emergência, enquanto remove as roupas contaminadas, EPI e sapatos. Descartar sapatos contaminados que não sejam de borracha. Lavar as roupas e EPI antes de usá-los novamente.

  • Contato com os olhos: Lavar imediatamente com água corrente, por pelo menos 20 minutos, mantendo as pálpebras abertas. Lavar os olhos dentro de alguns segundos é essencial para se ter máxima eficiência. Procurar assistência médica imediatamente.

  • Ingestão: Nunca fornecer nada pela boca, se a vítima estiver inconsciente. Se o produto for ingerido, não induzir o vômito. Beber (ou fornecer) grande quantidade de água ou leite. Se o vômito ocorrer espontaneamente, manter a vítima em local fresco e fornecer mais água. PROCURAR SOCORRO MÉDICO IMEDIATAMENTE.

NOTA PARA O MÉDICO: Em caso de ingestão, faça lavagem gástrica com soro fisiológico em até três horas após a ocorrência. Não use neutralizante. Acompanhe o acidentado por 5 dias, pelo menos.

* Medidas de combate e prevenção a incêndio:

Meios de extinção apropriados: Não inflamável. Não combustível. Usar spray d´água, para manter resfriados os locais de estocagem.

Perigos específicos: O contato direto com a água pode causar violenta reação exotérmica.

Métodos Específicos: Usar água para manter resfriados os locais de estocagem do produto, evitando a entrada de água dentro desses recipientes.

Equipamentos especiais para proteção dos bombeiros: Usar equipamento de proteção respiratória autônomo, com pressão positiva, e vestimenta de proteção total.

* Medidas de controle para derramamento / vazamento:

Precauções pessoais:

  • Assegurar ventilação adequada.

  • Utilizar equipamentos de proteção individual (EPI).

Precauções para o meio ambiente:

  • Evitar a contaminação de sistemas de drenagem, solo e lençóis d´água;

  • Conter vazamento, desde que possa ser realizado sem risco.

Métodos para remoção e limpeza:

  • Promover o recolhimento do material através da utilização de pá;

  • Neutralizar o resíduo restante com qualquer tipo de ácido diluído (ácido clorídrico ou ácido sulfúrico ou ácido acético). Em seguida, fazer a lavagem da área do derramamento com água em abundância, se ainda tiver presença de ácido adicionar uma camada de carbonato de sódio ou cal hidratada.

* Manuseio e armazenamento:

Manuseio:

  • sempre usar todo o EPI indicado para o manuseio do produto;

  • Sempre adicionar o produto sob agitação constante, mantendo a mistura a 25 – 35 ºC, para assegurar que o produto está sendo completamente diluído conforme é adicionado;

  • Considerar que, mesmo vazios, os recipientes têm resíduos e/ou vapores, e devem ser manuseados como se estivessem cheios. Estes recipientes não devem ser reutilizados para outros fins, podendo ser reciclados desde que totalmente descontaminados e/ou dispostos em local adequado;

  • Evitar respirar névoas do produto;

  • Evitar contato direto com o produto (olhos, pele, roupa), não ingerir o produto. Se houver adição muito rápida, ou sem agitação, que venha a elevar a concentração do produto no fundo do equipamento, poderá ocorrer uma excessiva geração de calor, resultando em perigoso borbulhamento, com imediata e violenta erupção, gerando respingos de solução cáustica.

  • Descontaminar o Equipamento de Proteção Individual, após finalizados os trabalhos com o produto;

  • Lavar-se por completo após manuseio do produto. Apesar de imediatamente após o seu contato não causar dor ou ação visível, pode causar dor ou ação visível, pode causar queimaduras.

Armazenamento:

  • Manter os recipientes fechados e etiquetados adequadamente;

  • Armazenar em área fresca e ventilada, longe de materiais incompatíveis;

  • Em locais fechados, se o produto for mantido em contato com açúcar, comidas e bebidas, pode, por redução, formar o perigoso gás monóxido de carbono, que pode causar até morte, por exposição, sem controle ou sem medidas de segurança. Siga procedimentos adequados para entrada nestes locais, se essa situação for observada;

  • Produtos incompatíveis: Água, ácidos, alumínio, zinco, estanho e suas ligas. Evitar contato com couro, lã, ácidos, compostos orgânicos halogenados e compostos orgânicos nitrogenados;

  • Materiais para embalagens: Os de polietileno são recomendados, sendo que os metálicos são inadequados.

* Controle de exposição e proteção individual:

Hidróxido de Sódio – CAS: 1310-73-2 (Substância Pura)

Proteção individual:

  • Para uso normal não é requerido nenhuma ventilação;

  • Onde houver possibilidade de geração do gás monóxido decarbono, é requerida uma ventilação especial. Se não for possível realizar o controle de emissões, usar sistema de ventilação/exaustão local adequado, onde haja possibilidade de emissão de névoas, “spray” ou vapor do produto.

  • Usar luvas quimicamente resistentes, tais como borracha, neopreme ou PVC, óculos de segurança;

  • Usar vestimenta de proteção para minimizar o contato com a pele. Quando houver possibilidade de contato com o produto, usar macacão de proteção total e botas de material quimicamente resistente à soda cáustica. As vestimentas para trabalho padrão devem ser fechadas nas áreas do pescoço e pulsos.

Medidas de higiene:

  • Lavar-se por completo após manuseio.

  • Descontaminar o Equipamento de Proteção Individual, após finalizados os trabalhos com o produto.

* Propriedades físico-químicas:

Estado físico: sólido

Forma: Pó

Odor: Característico

Cor: Marrom

pH: Não disponível

Temperaturas específicas ou faixas de temperatura nas quais ocorrem mudança de estado físico:

Ponto de fulgor: Não inflamável

Limites de explosividade:

LEI: Não inflamável

LES: Não inflamável

Densidade: Não disponível

Solubilidade: 100% (água)

* Estabilidade e reatividade:

Estabilidade: Estável nas condições normais de uso.

Reações perigosas: Pode reagir violentamente com água, ácidos e outras substâncias.

Materiais a evitar: Água, ácidos, alumínio, zinco, estanho e suas ligas, couro, lã, compostos orgânicos halogenados e compostos orgânicos nitrogenados.

Produtos perigosos de decomposição: Há risco de formação de gás monóxido de carbono, se houver contato com alimentos e bebidas em locais fechados.

* Informações toxicológicas:

Hidróxido de Sódio – CAS: 1310-73-2 (Substância Pura)

Toxicidade aguda:

DL50 – (dermal, coelho) = 1350 mg/Kg

Efeitos locais: Não disponíveis.

* Informações relativas ao meio ambiente:

Hidróxido de Sódio – CAS: 1310-73-2 (Substância Pura)

Efeitos Ecotóxicos:

CL50 : “Fathead Minnow” = 179 mg/L/96 h

CE50 : Pulga d´água = 42 mg/L/48 h

CE50 : “Green Algae” = 41 mg/L (sol. 50%)/96 h

DL50 (ip): Rato = 40 mg/L

CL Lo: (oral, coelho) = 500 mg/L

* Considerações sobre tratamento e disposição:

Produto:Resíduos do produto: Requer tratamento e neutralização antes do descarte. A legislação em vigor deve ser consultada e seguida.

Envase: Não descartar a embalagem antes de tratar os resíduos contidos na mesma. A legisação em vigor deve ser consultada e seguida.

* Informações sobre transporte:

Número ONU :

  • 1759

Número de Risco:

  • 80

Classe de Risco:

- 8

Grupo de embalagem

II

* Regulamentações:

Pictograma C: Corrosivo

Frases R 34

Frases S 1/2/26/45

Regulamentações: Decreto-lei 96044 , portaria 204 , NBR 8286

* Outras informações:

O produto deve ser armazenado, manuseado e utilizado de acordo com práticas adequadas de higiene industrial e em conformidade com os regulamentos legais. A presente informação é baseada no nosso estado atual de conhecimento, sendo nossa intenção descrever os produtos sob o ponto de vista das exigências de segurança. As propriedades mencionadas não são garantidas.




* Quaisquer outros esclarecimentos, contate o nosso Departamento Técnico.
aioria